Disse “Eu te amo” e não fui correspondido. E agora?




Quando se está amando é muito bom falar “eu te amo” para a pessoa amada. Quem diz costuma se sentir vivo, mais forte. A paixão lhe aquece o peito, aumenta a estima e a felicidade. Mas tão bom quanto falar é também ouvir. Mas nem sempre se diz as pessoas certas ou quem é certo para uns, é errado para outros.

Quando se está amando é muito bom falar “eu te amo” para a pessoa amada, o ser humano se sente vivo, a paixão lhe aquece o peito, aumenta a estima e a felicidade. Mas tão bom quanto falar é também ouvir, mas nem sempre se diz as pessoas certas ou quem é certo para uns é errado para outros. Na adolescência é muito comum dizer “eu te amo” e o jovem ficar no “vácuo” da resposta que não vem ou quando vem não era bem a que desejava ouvir. Mas por mais que pareça clichê, devem acreditar que isso é normal e que acontece a todo mundo, sem importar aparência física, status social, se é ou não popular no colégio, tudo isso não influencia em nada. Apenas existem pessoas que gostam de outras pessoas e vice e versa. Se não foi correspondido hoje, será amanhã, pois nem sempre o primeiro amor é o primeiro namorado ou primeira namorada. Se o jovem que “levou um fora” pensar vai chegar à conclusão que já deu alguns “nãos” também ou que deixou alguém sem ser correspondido. O fato é que ninguém decide a quem deve gostar, é algo que acontece na vida de qualquer pessoa e em qualquer fase da vida, seja adolescente, adulto ou idoso. Mas isso não quer dizer que não se deva lutar pela pessoa amada, muitas vezes um “não” se transforma num “sim”, principalmente as mulheres que são mais complexas do que os homens, às vezes elas dizem não até para saber se o menino gosta mesmo dela, se quer algo sério ou não. Também não se deve ficar rastejando por ninguém, usando-se sempre o bom senso nas atitudes, pois cada um tem que se amar primeiro para poder amar alguém. Caso certa insistência não deu certo, deve-se partir para outra (o).

Disse eu te amo e não fui correspondido. E agora?

Todo mundo já disse eu te amo e só teve silêncio

Na adolescência é muito comum dizer “eu te amo” e o jovem ficar no “vácuo” da resposta que não vem ou quando vem não era bem a que desejava ouvir. Mas por mais que pareça clichê, acredite que isso é normal e que acontece a todo mundo, sem importar aparência física, status social, se é ou não popular no colégio, tudo isso não influencia em nada. Apenas existem pessoas que gostam de outras pessoas e vice e versa.

Espere sua vez

Se não foi correspondido hoje, será amanhã, pois nem sempre o primeiro amor é o primeiro namorado ou primeira namorada. Se o jovem que “levou um fora” pensar um pouco sobre o seu passado, vai chegar à conclusão que já deu alguns “nãos” também ou que deixou alguém sem ser correspondido. O fato é que ninguém decide de quem deve gostar: é algo que acontece na vida de qualquer pessoa e em qualquer fase da vida, seja adolescente, adulto ou idoso.

Ele ou ela pode dizer depois

Algumas pessoas esperam um pouco mais para dizer “eu te amo”, sabia? Se é fácil para você, pode não ser para o outro. Para ter certeza se este é o seu caso espere e não cobre uma resposta. Diga o que sente e espere dias ou meses, se for necessário. Se o outro te amar, ele vai sentir a necessidade de dizer isso de uma forma ou de outra.

Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Revenda Roupas

Deixe um comentário