Me apaixonei por um pobretão, e agora?




Em todo bom romance de cinema os pobres atraem as ricas. Rainhas e princesas acabam sendo atraídos pela plebe, bem como homens querem viver o resto de suas vidas com mulheres de classes sociais diferentes. No cinema e nas novelas funciona, mas na vida real dá certo? Apaixonar-se por um pobretão é uma boa pedida?

paixão por um pobre

Se ninguém se sente menor que ninguém, por que não?

O grande problema de um relacionamento entre pessoas de classes sociais diferentes é que as pessoas se sentem pequenas, compradas e diminuídas diante do outro. Se este não é um problema para o casal, por que não? Se um salário menor não incomoda, você ter carro e ele não, seus níveis de estudo e conhecimento do mundo serem diferentes não é problema, então a relação pode dar muito certo.

Não espere grandes presentes

Apaixonar-se por um pobretão envolve alguns sacrifícios e um deles pode ser abrir mão daquelas joias que sua amiga ganha de um namorado rico. Ou um jantar em um restaurante super caro e talvez o cinema seja sacrificado também. Algumas mulheres sentem dificuldade de ficar com um homem com menos posses pela dificuldade de se relacionar hoje em um mundo consumista. Para algumas dói um pouco não ganhar presentes caros ou limitam-se a um fim de semana em casa quando o companheiro não recebeu salário.

paixão por um pobre

Você pode se surpreender

Namorar uma pessoa sem salário ou com baixa condição financeira de vida não é ruim, é diferente. E você pode se surpreender. Vai gastar menos em saídas e baladas e pode aprender bastante sobre a vida. Você não tem ideia do quanto as pessoas gastam pouco e ainda assim se divertem tanto! Se você é daqueles que não pode ir para uma balada sem roupa nova e sem carro, pode aprender bastante que dinheiro não é tudo.

 

Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Revenda Roupas

Deixe um comentário