Seguir a razão ou a emoção?




Razão ou emoção? Quem nunca esteve neste entrave em uma decisão difícil da vida que envolvia os dois lados? Em muitos casos os dois lados de uma mesma moeda estão ali, na sua frente, e você não sabe bem o que fazer. Avaliar suas opções pode ser a melhor escolha.

Platão viu a razão e a emoção como dois cavalos puxando uma carruagem, com o cocheiro lutando para fazê-los trabalhar como uma equipe. Pensamento racional e resposta emocional , são modos distintos mentais que ainda operam em diferentes áreas do cérebro, mas não trabalham juntos. Em uma pessoa normal, eles estão tão interligados que é difícil agir usando apenas um. 

Seguir a razão ou emoção

Seguir a razão ou emoção?

Quem deve vencer a batalha?

O melhor ao tomar uma decisão é deixar a emoção ir embora um pouco e pensar com a razão. A emoção é responsável por decisões impulsivas que muitas vezes levam ao arrependimento. Se você está com raiva, tende a pensar com a emoção em diversos momentos e tomar decisões impensadas e acaba por cometer erros, as vezes irreversíveis.

A emoção tende a ser momentânea e deve ceder um pouco quando os movimentos confusos passam por sua mente a pensar com mais clareza e avaliar alternativas viáveis e menos danosas em alguns casos.

Seguir a razão ou emoçãoA emoção pode ser um bom guia

Apesar das controvérsias, a emoção pode ser um bom guia se não há problemas com a razão, mas a sua mente sensata deve ser levada em consideração. Uma boa dica é fazer uma lista de pontos positivos e negativos antes de decidir de fato, pode ser bem eficiente tanto para decisões que levam mais em conta o seu coração como a sua mente.

Tente verificar pontos negativos para o seu lado racional como perdas financeiras, de saúde e mudanças de vida. Avalie o futuro de sua decisão e possíveis consequências a curto, médio e longo prazo.

Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!

Revenda Roupas

Deixe um comentário