Pais erram ao dar broncas muito longas e frequentes aos filhos?




Esse tema é bastante discutido quando assunto se trata da criação dos filhos, alguns pais acham necessário estar sempre autuando os filhos em qualquer situação que eles não acertam, outros já não concordam, pois tem pena e receio de brigar por qualquer coisa. O dever de todo pai e mãe é educar os filhos até que cheguem à vida adulta preparados para encarar o mundo e serem felizes, mas essa educação precisa ser balanceada. Saber o momento que se dever dar bronca e o momento em que apenas uma conversa é necessária, é fundamental.

Pais erram ao dar broncas muito longas e frequentes aos filhos? 

Quais as conseqüências disso?

Dar broncas muito longa e frenquentes, não significa que estão acertando na criação dos filhos e nem sempre o resultado é positivo. Os pais q não toleram qualquer tipo de erro e acham que punir em todos os momentos é necessário acaba afastando os filhos. Filhos tratados dessa maneira têm dificuldade na reação afetiva com os pais, e sem falar na revolta que se torna um agravante nessa idade. Os filhos acabam sentindo falta em poder contar com os pais em qualquer situação, e o refugio para isso acaba sento as ruas ou os amigos.

Abusar nas broncas pode fazer mal para as crianças

Como os pais devem agir?

É importante saber dosar, os filhos precisam mais da compreensão dos pais do que as broncas. Dar bronca é necessário, mas apena quando realmente for preciso, o contrario tente resolver sempre com uma conversa calma e civilizada. Escutem os filhos primeiro, de o direito de defesa para eles, pois as vezes a situação não é tão extrema quanto parece. Filhos que aprontam pode ser apenas uma maneira de conseguir atenção dos pais, então de atenção e tempo, pois a falta de afeto pode trazer conseqüências ruins para o desenvolvimento da criança até a vida adulta. Sejam pais amigos, isso tornará a relação muito melhor entre os filhos.

Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Revenda Roupas

Deixe um comentário